download download download download download

Mostrando postagens com marcador Poesia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Poesia. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Peregrinos

“Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho; porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia” (2 Timóteo 1:12)

trilha
Imagem: Pixabay

Cleber Montes Moreira

 

 

Nesta vida há embaraços que querem nos impedir

De tomar nossa cruz e a Cristo Seguir.

É preciso ter foco, olhar para o alvo

E, com ajuda do alto, prosseguir

Sabendo onde queremos chegar.

 

Há uma senda a percorrer,

E, para avançar é preciso crer,

Não em nós mesmos,

Mas naquele que tem todo Poder

E, dele depender somente.

 

O caminho é difícil, há percalços…

Mas, ao lado de Cristo seguimos,

Vencemos obstáculos, suportamos o fardo,

Caminhamos entre espinhos, rejeitamos atalhos…

Estamos em viagem; somos peregrinos.

 

Quem lança mão do arado e olha para trás

É incapaz de adiante seguir…

Seu coração está na Terra, onde tudo se encerra:

Sua esperança termina aqui!

 

Quem confessa e crê, diz:

“Não ao pecado! Sim à cruz!

Não ao ‘eu’! Sim a Jesus!”

Nosso bem é eterno, somos do reino da Luz.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Eu sei em quem tenho crido

“Porque eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia.” (2 Timóteo 1:12)

2 Timóteo 1:12


Pr. Cleber Montes Moreira


Deus amado e bendito,

Deus de conforto e esperança,

Que ouve as preces dos aflitos

Que rogam com fé e perseverança,

Na confiança de que “aquele que pede, recebe”,

De que “o que busca, encontra”,

De que “ao que bate se lhe abre”,

E em Ti descansa,

Responda as orações de teus filhos

E dai-lhes alívio.


Que nas tempestades conheçam a bonança,

Que nas enfermidades recebam a cura,

Que nas lutas revigorem a força

E nas agruras se deleitem com a doçura

Da bem-aventurança de confiar em Ti.


Que creiam, mesmo que não haja motivos,

Que prossigam quando tentados a desistir,

Que ao inimigo não deem ouvidos,

Mas persistam em te ouvir

Mesmo quando o silêncio for a Tua voz.


Que esperem quando não houver esperança,

Ainda que “tudo pareça perdido”,

Que a “loucura da fé” lhes traga a segurança

De quem não se engana e diz:

— Eu sei em quem tenho crido!


 

Itaperuna, 18 de maio de 2017

terça-feira, 9 de junho de 2020

“Eis-me aqui…”

O chamado para o ministério pastoral não é uma escolha pessoal, mas uma convocação divina. Não é um chamado para o “sucesso”, para receber honrarias deste mundo, mas para confrontá-lo com a Palavra da Verdade, o que implica desconforto. Diante desta realidade, poucos são os que se sentem encorajados a dizer: “Eis-me aqui, envia-me a mim.”


pastor
Imagem: Free Images

“Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.” (Isaías 6:8)

 

Pr. Cleber Montes Moreira


“Eis-me aqui, envia-me a mim.”

Decisão firme, coração obediente,

Pronto, assim, para atender a convocação

E a vontade divina cumprir.


Enquanto homens tomam seus caminhos,

Quero no Caminho do Senhor andar.

Não importa se longe, ou aqui pertinho,

Estou pronto para a Palavra anunciar.


Quando, onde, ou como?

São preocupações desnecessárias.

O tempo é o de Deus,

O onde Ele indicará,

O como? O Senhor proverá.


Há uma mensagem a ser pregada,

Há almas famintas de Pão,

Da Água da Vida estão sedentas,

Carentes da divina provisão.

Por isso sigo, resoluto…

Não é hora de dizer “Não!”



Em 28 de setembro de 2015


sexta-feira, 15 de maio de 2020

Poema do abortado

"O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo... Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito." (Mario Quintana)

Imagem: Pixabay

Pr. Cleber Montes Moreira


Seria lindo ver a luz do sol,

E todas as cores e formas no mundo,

Viver a vida em sua intensidade

E desfrutar de Deus a bondade.


Tua voz seria a mais linda das melodias,

Teu abraço me sentiria tão seguro,

Em teu seio encontraria todo conforto,

Em teus conselhos meu norte e futuro.


Você seria a pessoa mais sublime;

Eu te reverenciaria por toda vida,

O teu nome seria para mim o mais doce…

Eu te chamaria MÃE, mas agora te chamo ASSASSINA.