download download download download download

quarta-feira, 6 de maio de 2020

“Um dia a casa cai”!

 

“Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.” (Lucas 6:49)

Imagem: Pixabay

Pr. Cleber Montes Moreira

Uma das maiores tragédias do cristianismo é o sermão desconectado da prática. Quem prega uma coisa e vive outra se torna causa de escândalos e instrumento do diabo para impedir que pessoas conheçam a Cristo. O testemunho dos escribas e fariseus era causa de tropeço; eles tinham a Lei, mas não tinham a vida; ensinavam a Palavra, porém não a praticavam.

No bairro onde moro construíram um sobrado. Vi, quando em construção, que na parte de cima não foram levantadas colunas. No prédio foi colocada uma placa de aluguel; bonito, bem-acabado, mas eu não moraria nele, pois conheço sua estrutura. Numa outra construção, o dono, “pedreiro porco”, resolveu começar uma coluna na parte de cima, no entanto sem ter outra para sustentá-la na parte de baixo. Qualquer leigo, ao ver aquilo, já podia imaginar o que estava por vir. Certa vez, comentei com alguém que aquele prédio podia cair. Não deu outra: numa tarde, ocorreu um vendaval, e parte da construção ruiu. Não adianta ter paredes alinhadas e no prumo, reboco bem-acabado, pintura ou revestimento bem-feito, se o prédio não tiver uma boa base. Assim também é todo aquele que vive um evangelho representativo, de palavras, porém sem vida fundamentada em Cristo. O discurso pode ser bom, mas se a vida não estiver firmada na Rocha, não permanecerá para sempre. A prática cristã só persiste quando o fundamento é Cristo, doutra maneira, um dia a casa cai — e muitas já caíram…